Notícia - Templos indianos

Maconha ajudou a preservar construções na Índia

Fabio Marton Publicado em 22/05/2016, às 08h00 - Atualizado em 23/10/2017, às 16h35

Fibra de cânhamo nas paredes do templo
Fibra de cânhamo nas paredes do templo - divulg
Os templos das cavernas de Ellora são uma das maravilhas arquitetônicas do mundo. Cavados na rocha, são a epítome da arquitetura indiana dos séculos 5 a 10, 
e também um testemunho da tolerância religiosa da época, porque pertencem a três religiões: hinduísmo, budismo e jainismo. Uma dupla de cientistas indianos acaba 
de revelar o segredo de sua preservação: maconha. O gesso usado no interior de um dos templos budistas, que foi estudado por eles, revelou que 10% de seu conteúdo era fibra de cânhamo. “As fibras de cannabis parecem ter mais qualidade e durabilidade que outras fibras”, afirma o botânico Milind Sardesai, que conduziu o estudo com 
o arqueoquímico Rajdeo Singh. “Além do mais, a goma de cannabis é grudenta e pode ter contribuído com o cal e a argila para formar uma liga bem firme.”