Galeria » Segunda Guerra Mundial

Na Bósnia, um monumento para lembrar a segunda guerra

O monumento foi levantado para homenagear as vítimas e marcar a derrota nazista

Redação AH Publicado em 06/01/2019, às 08h00

Portal em Tjentište
Portal em Tjentište - Reprodução

As duas esculturas abaixo formam um portal em Tjentište, na Bósnia-Herzegovina, 100 quilômetros a sudeste de Sarajevo. Ficam dentro do Vale dos Heróis, no Parque Nacional Sutjeska. Elas relembram cerca de 7 mil vítimas da Batalha de Sutjeska, entre 15 de maio e 16 de junho de 1943, durante a Segunda Guerra Mundial.

As forças do Eixo queriam derrotar os partisans, a resistência iugoslava, e capturar o líder do grupo, Josip Broz Tito. Não conseguiram nem uma coisa nem outra. Tito escapou ao lado de soldados sobreviventes.

O monumento, para lembrar as vidas perdidas, marcar a derrota nazista e a força dos partisans, veio bem depois: ficou pronto em 1971, quando Tito era o presidente, cargo que mantinha desde 1953 e manteria até sua morte, em 1980. Ele não era o ditador comunista típico do Leste Europeu. Independente, era respeitado pelo Ocidente e hostil à União Soviética. Enquanto os países na órbita soviética adotaram o realismo socialista, esculturas idealizadas e figurativas, a Iugoslávia investiu num radical modernismo.

O grande monumento de 19 metros de altura e 25 metros de largura é só um dos icônicos legados do período.