Notícias » Entretenimento

Alec Baldwin: ‘Pouca segurança com armas’ teria feito com que parte da equipe de ‘Rust’ pedisse demissão

Mesmo antes do acidente fatal, os envolvidos na produção já estariam tendo problemas em set

Isabela Barreiros Publicado em 23/10/2021, às 09h19 - Atualizado às 09h19

O ator Alec Baldwin e a diretora de fotografia Halyna Hutchins
O ator Alec Baldwin e a diretora de fotografia Halyna Hutchins - Getty Images

A brasileira Amanda Petrone, que trabalhou como assistente da diretora de fotografia Halyna Hutchins, morta após um disparo acidental de arma de fogo feito por Alec Baldwin no set de “Rust”, compartilhou recentemente uma mensagem sobre como era a situação do projeto mesmo antes do incidente fatal.

Como consta na publicação, parte da equipe de filmagem envolvida na produção já teria pedido demissão devido à falta de segurança no set durante as gravações. Foram citadas "pouca segurança com armas", falta de pagamento e irresponsabilidade com relação ao novo coronavírus. 

Petrone, que esteve ao lado de Hutchins durante a gravação do longa "Archenemy", divulgou o que seria o relato de um dos câmeras que trabalhavam na produção, dirigida por Joel Souza, que também foi ferido pelo disparo de Baldwin. As informações são do jornal O Globo. 

"Nós escrevemos sobre esse exato assunto ontem à noite e saímos (das filmagens) hoje de manhã. Isso não está em nenhum dos jornais. Chamaram quatro pessoas não sindicalizadas para nos substituir e tentaram colocar a polícia contra nós", diz o texto. 

A morte de Hutchins foi confirmada na tarde da última quinta-feira, 21, e, de acordo com o sindicato americano de atores, técnicos de cinema e fabricantes de adereços, a arma cenográfica disparada pelo ator continha uma bala de verdade. 

Alec Baldwin usou seu perfil no Twitter para se pronunciar sobre o ocorrido e lamentou profundamente a trágica morte da colega de trabalho.

Não há palavras para expressar meu choque e tristeza em relação ao trágico acidente que tirou a vida de Halyna Hutchins, esposa, mãe e colega nossa profundamente admirada”, escreveu. "Meu coração está partido por seu marido, seu filho e por todos que conheciam e amavam Halyna."

“Estou cooperando totalmente com a investigação policial para tratar de como essa tragédia ocorreu e estou em contato com o marido dela, oferecendo meu apoio a ele e sua família”, completou.