Notícias » Arqueologia

Antiga carruagem cerimonial é encontrada em Pompeia

Para os arqueólogos, o achado seria utilizado em um casamento da aristocracia ou mesmo em culto a divindades

Giovanna Gomes, sob supervisão de Pamela Malva Publicado em 28/02/2021, às 08h00 - Atualizado às 12h07

Fotografia da carruagem encontrada em Pompeia
Fotografia da carruagem encontrada em Pompeia - Divulgação/Youtube

De acordo com a ANSA, uma carruagem cerimonial do período da Roma Antiga foi encontrada na vila Civita Giuliana, próximo ao Parque Ecológico de Pompeia. Feita à base de ferro e com decorações de estanho, bronze, madeira, entre outros materiais, trata-se de uma importante descoberta para a história local.

Segundo os arqueólogos, o veículo pintado de vermelho e decorado com desenhos eróticos pode ter sido destinado ao culto das deusas Ceres e Vênus, ou ainda utilizado em um casamento da aristocracia. Ainda mais, estão retratadas no achado diversas figuras mitológicas, como cupidos, sátiros e ninfas.

“Nunca tínhamos visto um como este na Itália antes. Só pode ser comparado a uma série de carruagens encontradas 15 anos atrás em uma tumba na Trácia, no norte da Grécia, na fronteira com a Bulgária”, disse o diretor do Parque Arqueológico, Massimo Osanna.

"Pompeia segue nos assombrando com suas descobertas e assim será durante muitos anos, com outros 20 hectares que ainda serão escavados", declarou à France Presse Dario Franceschini, ministro da Cultura. Agora, o desafio é buscar entender a quem pertencia a carruagem e qual era seu real propósito.

Sobre Pompeia

Os habitantes da próspera cidade romana de Pompeia foram surpreendidos por uma erupção vulcânica que rapidamente atingiu a região em 79 d.C. A lava, cinzas e pedras-pomes do Monte Vesúvio destruíram a cidade e mataram inúmeros moradores. 

Todas as construções foram permeadas com material vulcânico. Ainda assim, nos dias de hoje, é possível observar os destroços da antiga Pompeia, o que é feito por muitos pesquisadores ao longo dos anos.

A partir da investigação desses vestígios, é possível descobrir histórias de pessoas que viveram na cidade e morreram naquele ano de 79. Muitas dessas pesquisas revelaram informações curiosas sobre os habitantes da região.

++Leia a matéria completa aqui.