Notícias » Personagem

Aos 8 anos, jovem se torna o mais novo do Brasil a fazer parte de 'clube dos gênios'

Gustavo Saldanha conseguiu 99% de acertos em uma das provas de inteligência mais conceituadas do mundo

Fabio Previdelli Publicado em 03/11/2021, às 16h03

O jovem Gustavo Saldanha
O jovem Gustavo Saldanha - Divulgação/Arquivo Pessoal

Quem via o jovem Gustavo Saldanha aos 3 anos, quando começou a pronunciar suas primeiras palavras, dificilmente pensaria que aos 8 ele já seria capaz de tocar guitarra, teclado ukulele e baixo, além de se arriscar na bateria e na gaita.

Fã dos Beatles, de quem já decorou praticamente todas as letras, Gustavo ainda descobriu uma nova paixão na pandemia: instalar sistemas operacionais em computadores. Feitos impressionantes para o menino que se tornou o brasileiro mais jovem a fazer parte da Mensa, um grupo internacional formado por pessoas com alto quociente de inteligência (QI).

A participação no ‘clube dos gênios’, aliás, já fez Saldanha receber uma promessa de uma bolsa de estudos para a Logos University International (Unilogos), apesar dele ainda estar no ensino fundamental — em uma escola particular de São Paulo.

A excepcionalidade de Gustavo

Em entrevista ao G1, Luciane Saldanha, mãe do jovem, conta que jamais imaginou que o filho poderia ser um super gênio. “A gente só percebia que ele era mais inquieto e curioso. Na brinquedoteca, queria mexer na TV ou no interfone. Tinha interesses diferentes, mas nada que, para a família, fosse sinal de inteligência superior”.

Aos 5 anos, no entanto, tudo mudou em uma apresentação de Dia das Mães, quando Gustavo decorou cinco músicas dos Beatles, mesmo sem nunca ter feito aulas de inglês. Com o passar do tempo, a paixão por instrumentos musicais foi algo natural.

Quando Saldanha descobriu uma aptidão para a área tecnológica, durante a pandemia, seus pais resolveram levá-lo para um centro de apoio a crianças com desenvolvimento intelectual acelerado.

Após alguns dias fazendo testes on-line, especialistas constataram que ele tinha um QI elevado: 99 de percentil de acertos em uma das provas de inteligência mais conceituadas do mundo, a WAIS III.

O resultado fez com que Gustavo superasse Laura Buchelle, de 9 anos, até então a jovem brasileira com maior nota no teste, com 98 pontos. “Você não é melhor do que ninguém, tá bom? Nunca se esqueça disso”, diz Luciane sobre o principal ensinamento que dá ao filho.