Notícias » Arqueologia

Arqueólogos descobrem cisterna de 700 anos em cidade medieval turca

Eles também encontraram um anel para polegar, joias, uma balança de azeite e uma escultura com forma feminina

Isabela Barreiros Publicado em 18/08/2020, às 15h02

A cisterna encontrada em Beçin, Turquia
A cisterna encontrada em Beçin, Turquia - Divulgação/AA PHOTO

Escavações na cidade medieval de Beçin, localizada no sudoeste da Turquia, revelaram artefatos importantes para que pesquisadores pudessem entender melhor a história da região. Por meio da mais nova investigação realizada no local, arqueólogos encontraram uma cisterna de 700 anos e inúmeros itens menores, mas tão importantes quanto.

Kadir Pektaş, chefe da equipe de escavação em Beçin acredita que a enorme estrutura remonte ao século 14 e que tenha desenvolvido uma função especial para as pessoas da época “principalmente em tempos de guerra”.

Crédito: Divulgação/AA PHOTO

 

“Quando os fortes de uma cidade foram sitiados, a primeira coisa que foi feita para garantir que seu povo se rendesse foi a destruição dos cursos de água. Com o desafio do abastecimento de água, a população da cidade foi instada a se render. Foi nessa situação que entraram em jogo as cisternas dentro da cidade ”, explicou.

A cisterna é uma fundação retangular construída a partir de pedras cortadas. Ela também tem uma abóboda de berço, que é apoiada por um arco no meio da instalação. A descoberta foi feita em uma escavação realizada em uma casa da região.

Balança de azeite encontrada / Crédito: Divulgação/AA PHOTO

 

Além desse achado, os especialistas também encontraram joias femininas, uma balança de azeite e um anel para polegar durante as investigações em Beçin. Eles também descobriram uma escultura com forma feminina, que estava carregando água. Segundo Pektaş, itens semelhantes foram encontrados em locais sagrados que datam do século 5 a.C.