Notícias » Arqueologia

Arqueólogos encontram evidências em Jerusalém de terremoto descrito na Bíblia

A conclusão foi alcançada após a análise de artefatos

Ingredi Brunato, sob supervisão de Thiago Lincolins Publicado em 09/08/2021, às 18h53 - Atualizado às 20h50

Fotografia mostrando local da escavação com alguns dos objetos ainda parcialmente soterrados
Fotografia mostrando local da escavação com alguns dos objetos ainda parcialmente soterrados - Divulgação / Autoridade de Antiguidades de Israel

Uma série de artefatos de 2.800 anos descobertos recentemente em Israel levaram arqueólogos à conclusão de que um terremoto mencionado em diversas passagens da Bíblia atingiu também a região de Jerusalém. A notícia foi repercutida pela revista Galileu nesta segunda-feira, 9. 

O achado foi feito durante escavações na Cidade de Davi. Entre “os resquícios mais antigos da estrutura”, estavam vasos, jarros e lamparinas quebrados, segundo descrito por um comunicado publicado no Facebook da Autoridade de Antiguidades de Israel.

Os objetos haviam sido danificados pelo colapso das paredes da construção. Ao se deparar com o fato, os especialistas tentaram descobrir a razão pela qual o local havia desabado.

Fotografia de vasos encontrados no local que foram reconstituídos pelos arqueólogos / Crédito: Divulgação/ Youtube/ Israel Antiquities Authority Official Channel

 

Isso pois, como a estrutura fora datada do século 8 a.C, havia sido destruída antes da chegada dos babilônios à Jerusalém, período em que a cidade foi colocada abaixo. 

Assim foi levantada a hipótese de que um terremoto ocorrido nessa época poderia ter causado o desabamento.

"Vocês fugirão pelo meu vale entre os montes, pois ele se estenderá até Azel. Fugirão como fugiram do terremoto nos dias de Uzias, rei de Judá", diz um trecho do Livro de Zacarias, no capítulo 14, versículo 5. 

Já no primeiríssimo versículo do Livro de Amós, existe outra passagem que faz referência ao fenômeno: "Palavras que Amós, criador de ovelhas em Tecoa, recebeu em visões, a respeito de Israel dois anos antes do terremoto".

O forte tremor, além de ser relatado na Bíblia, foi confirmado por indícios encontrados em Tel Agol, Tel Safi, Hazor e Gezer. Essa é a primeira vez, todavia, que surgem evidências de que Jerusalém também foi afetada. 

“A combinação entre o que achamos em campo e a descrição bíblica nos fez concluir que o terremoto que atingiu a Terra de Israel durante o reinado de Uzias, rei de Judá, também chegou à capital Jerusalém”, explicaram Joe Uziel e Ortal Chalaf, arqueólogos envolvidos na descoberta, em uma nota.
Fotografia do local das escavações / Crédito: Divulgação/ Autoridade de Antiguidades de Israel