Notícias » Crimes

Assassino do Estado Dourado: Serial killer admite a culpa de seus crimes

Acusado de matar 13 mulheres, os brutais crimes de Joseph James DeAngelo chocaram os Estados Unidos durante as décadas de 1970 e 1980

Penélope Coelho Publicado em 30/06/2020, às 10h30

Joseph James DeAngelo
Joseph James DeAngelo - Divulgação/Youtube

Preso desde 2018, o norte-americano Joseph James DeAngelo, de 74 anos, assumiu na última segunda-feira, 29, a culpa pelos crimes que estava sendo acusado. Entre as transgressões brutais estão 13 assassinatos, sequestros e estupro de dezenas de mulheres.

Usando vestimentas de presidiário e um equipamento de proteção facial de acrílico — devido à pandemia de coronavírus — DeAngelo, respondeu com a voz fraca e rouca ser culpado das acusações depois de ter sido questionado por um juiz. O homem irá passar o resto de seus dias na prisão.

O criminoso, que ficou conhecido como Assassino do Estado Dourado, cometeu diversas transgressões durante as décadas de 1970 e 1980. As atrocidades que aconteceram em condados da Califórnia, chocaram a população na época. Descrito pelas vítimas como um predador mascarado, Joseph entrava nas casas normalmente através de janelas, amarrava suas vítimas e estuprava mulheres.

Até o momento, sabe-se que os advogados do criminoso fizeram um acordo com as autoridades de Sacramento e o homem será poupado da pena de morte. Segundo os promotores do caso, a pena de morte seria complicada devido à idade avançada do assassino e também das testemunhas e sobreviventes de seus crimes. Agora, o homem aguarda a condenação.