Notícias » Arqueologia

Assinaturas únicas do século 17 são identificadas na Inglaterra

Segundo pesquisadores, as inscrições eram feitas por trabalhadores e cada um deles tinha uma marca original

Isabela Barreiros Publicado em 17/12/2020, às 14h09

Uma das assinaturas identificadas na Inglaterra
Uma das assinaturas identificadas na Inglaterra - Divulgação - Wessex Archaeology 2020

Pesquisadores identificaram assinaturas feitas por trabalhadores em Southsea, na cidade portuária de Portsmouth, na Inglaterra. As marcas foram descobertas em paredões históricos da região, aumentando sua importância. As informações são da rede de televisão britânica ITV.

As assinaturas eram conhecidas como “marcas do banco”, conforme informado pelos especialistas. Cada trabalhador possuía uma inscrição original e única, feita nas paredes para que eles pudessem receber o valor correto pelo trabalho executado no local. 

“Não sabíamos que as marcas do banqueiro existiam sob o concreto, pois não há menção delas em qualquer documentação sobre o monumento. Eles já foram fotografados e registrados”, afirmou Guy Mason, diretor de Projeto do Esquema Costeiro de Southsea. 

Segundo o consultor de arqueologia da cidade, Alex Godden, “podemos muito bem identificar o trabalho dos mesmos pedreiros em edifícios em ou ao redor de Portsmouth, com base em suas marcas individuais." 

Sobre arqueologia

Descobertas arqueológicas milenares sempre impressionam, pois, além de revelar objetos inestimáveis, elas também, de certa forma, nos ensinam sobre como tal sociedade estudada se desenvolveu e se consolidou ao longo da história. 

Sem dúvida nenhuma, uma das que mais chamam a atenção ainda hoje é a dos egípcios antigos. Permeados por crendices em supostas maldições e pela completa admiração em grandes figuras como Cleópatra e Tutancâmon, o Egito gera curiosidade por ser berço de uma das civilizações que foram uma das bases da história humana e, principalmente, pelos diversos achados de pesquisadores e arqueólogos nas últimas décadas.