Notícias » Estados Unidos

Biden e Kamala prestam homenagem as 500 mil vítimas fatais da Covid-19 nos EUA

Na última segunda-feira, 22, o país registrou meio milhão de mortes em decorrência do novo coronavírus

Penélope Coelho Publicado em 23/02/2021, às 09h25

Joe Biden e Kamala Harris
Joe Biden e Kamala Harris - Getty Images

De acordo com o levantamento realizado pela Universidade de Johns Hopkins, na última segunda-feira, 22, os Estados Unidos atingiram a triste marca de meio milhão de mortes causadas em decorrência do novo coronavírus.

Segundo uma reportagem publicada nesta terça-feira, 23, pelo UOL, o presidente norte-americano, Joe Biden, e sua vice, Kamala Harris, prestaram homenagens as 500 mil vítimas fatais do vírus no país.

Na Casa Branca, o líder norte-americano acompanhado de sua esposa Jill, e a vice-presidente Kamala, juntamente com seu marido Doug Emhoff, estiveram em uma cerimônia à luz de velas para homenagear os falecidos. Na ocasião, os participantes fizeram um minuto de silêncio em respeito àqueles que morreram e também aos familiares das vítimas.

Em suas redes sociais, Biden lamentou as perdas: “500 mil vidas perdidas para a Covid-19. É um número insondável, mas cada um representa uma família que nunca mais será inteira”, escreveu o presidente.

“Para aqueles que perderam entes queridos: não sei que palavras podem amenizar a dor, mas espero que vocês encontrem algum consolo em saber que a nação sofre com vocês", finalizou Joe.

Kamala, por sua vez, escreveu: “As famílias americanas perderam mais de 500 mil filhos e filhas, mães e pais para a Covid-19. Hoje e todos os dias, estamos nos lembrando deles e lutando por eles".

Atualmente, o país mais atingido pelo vírus está avançando com rapidez na vacinação, com 1,7 milhão de imunizantes sendo aplicados diariamente nos EUA. De acordo com Biden, até o final de julho toda a população do país deve estar vacinada.

Sobre a Covid-19

Em 1º de dezembro de 2019, o primeiro paciente apresentava sintomas do novo coronavírus em Wuhan, epicentro da doença na China, apontou um estudo publicado na revista científica The Lancet em fevereiro deste ano.  

De lá pra cá, a doença já infectou 111.720.297 milhões de pessoas ao redor do mundo, totalizando mais de milhões de mortes, sendo mais de 247 mil delas apenas no Brasil, que está no segundo lugar entre os países onde mais pessoas morrerem por complicações da Covid-19. O primeiro deles é os EUA, com mais de 500 mil.