Notícias » Brasil

Bolsonaro cita vitória de Rayssa para ironizar quem pediu por menores taxas em produtos básicos de alimentação

“[Disseram que eu] deveria ter baixado o imposto do feijão, do arroz e não do skate”, declarou o presidente

Fabio Previdelli Publicado em 27/07/2021, às 17h11 - Atualizado às 20h09

O presidente Jair Bolsonaro
O presidente Jair Bolsonaro - Getty Images

Nos últimos dias o Brasil só fala de Rayssa Leal. A fadinha, como é carinhosamente chamada a skatista de 13 anos, foi responsável por um fato inédito: é a primeira medalhista brasileira na modalidade. Ela ganhou a prata na Olimpíadas de Tóquio. 

Com o nome da esportista em alta, o presidente Jair Bolsonaro usou o momento para recordar que baixou o imposto sob a importação do equipamento esportivo, e ainda aproveitou para ironizar aqueles que pedem por menores taxas em produtos básicos de alimentação, como arroz e feijão. As informações são da Folha de S. Paulo. 

“Teve uma menina agora que teve medalha de prata no skate, né? Em 1º de junho, se não me engano, eu zerei, zerei não, eu passei de 20% para 2% o imposto de importação do skate. Ela não ganhou por causa disso. Mas eu passei para 2% exatamente para estimular a garotada a usar o skate. É esporte”, disse em conversa com apoiadores na última segunda-feira, 27. 

“Apanhei também. [Disseram que eu] deveria ter baixado o imposto do feijão, do arroz e não do skate. O tempo todo [me atacam]”, completou o chefe de Estado.

Além de Rayssa, Bolsonaro também parabenizou o outro medalhista da modalidade, o skatista Kevin Hoefler, que também conquistou a prata.  

“Parabenizo também o brasileiro Kevin Hoefler, no skate masculino, também condecorado com uma medalha de prata, nossa primeira em Tóquio. Que estes e muitos outros possam, através de seu esporte, inspirar muitas outras gerações de atletas”, escreveu.