Notícias » África

Burkina Faso: Militares anunciam a tomada de poder do país

Anúncio foi feito por meio de uma transmissão em um canal estatal de televisão

Paola Orlovas, sob supervisão de Fabio Previdelli Publicado em 25/01/2022, às 15h20

Imagem ilustrativa
Imagem ilustrativa - Wikimedia Commons

Conflitos armados, liderados por militares, que começaram no último domingo, 23, fizeram com que o presidente de Burkina Faso,Roch Marc Kaboré, caísse. A constituição e o parlamento do país foram dissolvidos na última segunda-feira, 24. 

Os militares do país anunciaram que tomaram o poder do país por meio de uma transmissão em um canal estatal de televisão. Quem fez o anúncio foi Sidsore Kaber Ouedraogo, que justificou os atos do Movimento Patriótico de Salvaguarda e Restauração ao dizer que ele "decidiu assumir suas responsabilidades perante a história".

Agora, o país, que deixou de ser governado por Kaboré, presidente reeleito em 2020, está com suas fronteiras fechadas e conta com um toque de recolher imposto pelos militares que vai das 21h às 5h, segundo informações dadas pela Deutsche Welle. 

O presidente teria sido deposto pelos rebeldes, ainda segundo o veículo alemão, devido a incapacidade de lidar com situações de insegurança trazidas por grupos extremistas islâmicos que atuam dentro do país.