Notícias » Brasil

Caetano Veloso revela que música dos Beatles o ajudou durante prisão na ditadura

Durante os tempos sombrios, o cantor contava com a música da banda para ter forças

Caio Tortamano Publicado em 14/09/2020, às 15h22

O cantor Caetano Veloso
O cantor Caetano Veloso - Divulgação/Youtube

Durante o documentário Narciso em Férias, que conta o tempo que o cantor brasileiro Caetano Veloso passou preso durante a ditadura militar, o músico contou que, durante o cárcere, uma das coisas que mais lhe deram forças para continuar foi a canção Hey Jude, dos Beatles, conforme noticiado pela pela Rolling Stone.

O documentário aborda o ano de 1968, quando Veloso foi preso e levado de São Paulo até o Rio de Janeiro por militares. De acordo com a obra, Caetano conseguia escutar o rádio que alguns soldados tinham acesso, e isso fez com que ele voltasse a “acreditar na vida que eu tinha lá fora”. 

O cantor explica que foi um momento em que se tornou extremamente supersticioso, e que encontrar uma barata era um sinal de azar. Além disso, entre as canções que tocavam no rádio dos oficiais, havia aquelas que eram de mau presságio e de bom presságio, a música escrita por Paul McCartney era uma que gerava um bom pressentimento.

No documentário, que está disponível no serviço de streaming Globoplay, o artista disse: "Quando tocava [Hey Jude], era sinal de que ia melhorar minha situação. Os portões iam se abrir, a luz ia ser vista de novo. Aquele final, com aquele coral repetido, os acordes maiores... eu tomava aquilo como sendo um anúncio de coisas boas. Me dava a impressão de anúncio de libertação".