Notícias » Estados Unidos

Caso George Floyd: Advogados de policiais pedem retirada das acusações

No total, a defesa de três dos quatro acusados no caso, ocorrido em maio de 2020, deram entrada com o pedido na justiça

Ingredi Brunato, sob supervisão de Pamela Malva Publicado em 22/02/2021, às 15h30

Os quatro policiais envolvidos na morte de Floyd, da esquerda para a direita: Thomas Lane, Alexander Kueng, Derek Chauvin e Tou Thao
Os quatro policiais envolvidos na morte de Floyd, da esquerda para a direita: Thomas Lane, Alexander Kueng, Derek Chauvin e Tou Thao - Divulgação

No dia 25 de maio de 2020, George Floyd foi morto durante uma abordagem policial. Agora, segundo o UOL, os advogados de três dos quatro policiais envolvidos no caso pediram ao tribunal que as acusações contra seus clientes fossem retiradas.

O motivo para a ação foi o vazamento de um acordo proposto pelo advogado de Derek Chauvin (o oficial que imobilizou Floyd, terminando por sufocá-lo) ao ex-procurador-geral dos Estados Unidos, William Barr. O documento veio a público na semana passada, depois de ser divulgado pelo The New York Times. 

De acordo com os advogados de Tou Thao, J. Alexander Kueng e Thomas Lane, os outros policiais julgados no caso, essas informações poderiam afetar a imparcialidade do júri que irá proferir o veredicto dos três no dia 23 de agosto. DerekChauvin, ao contrário dos outros, será julgado ainda em março.

George Floyd era um homem de 46 anos, pego usando notas de dinheiro falsificadas para pagar por sua compra em um supermercado. Ele foi imobilizado por Derek Chauvin, que ajoelhou em seu pescoço, posição em que foi mantido durante 8 minutos e 46 segundos. Nesse período, o afro-americano informou o policial que não conseguia respirar, porém não foi ouvido, o que resultou em sua morte. 

O caso gerou diversos protestos nos Estados Unidos, com os manifestantes criticando a brutalidade na abordagem de policiais em relação às pessoas negras no país.