Notícias » China

Chinês que foi envenenado tinha contrato para lançar uma série sobre Mao Tsé-tung com a Netflix

O bilionário Lin Qi, fundador da empresa de games Yoozoo, morreu após sofrer um envenenamento no Natal

Giovanna Gomes Publicado em 07/01/2021, às 08h14

Fotografia de Lin Qi
Fotografia de Lin Qi - Divulgação/Yoozoo

Na noite de Natal, uma notícia bombástica chamou a atenção da mídia chinesa, quando o bilionárioLin Qi foi envenenado e acabou morrendo. Porém, somente agora veio a público a informação de que o chinês possuí um contrato com a Netflix para produzir uma série de ficção científica sobre Mao Tsé-tung.

Acredita-se que a ideia era tecer críticas à Revolução Cultural ocorrida entre os anos 1960 e 1970, período marcante para a consolidação do governo do Partido Comunista no país.

Segundo a mídia estatal chinesa e a polícia de Xangai, o dono da companhia de games Yoozoo e dos jogos Game of Thrones: Winter is Coming, foi envenenando por Xu Yao, um executivo de sua empresa. A motivação do crime, no entanto, não foi esclarecida.

Uma das principais teorias envolve o livro O problema dos três corpos, ficção-científica escrita por Cixin Liu e que, em 2014, recebeu o Hugo Award (Prêmio Hugo) como melhor romance de ficção científica. Lin adquiriu os direitos sobre a obra por cerca de 150 milhões de dólares. Essa seria a obra que serviria como base para a produção da série da Netflix, com Lin como produtor-executivo.

Em seus livros, Cixin aborda acerca de momentos delicados da história chinesa e retrata o governo de Mao como um período violento, que culminaria na narrativa, em uma invasão alienígena, o que poderia ter sido a motivação para o crime. A plataforma de streaming por sua vez, não declarou se levará a série adiante após a morte do bilionário.