Notícias » Brasil

Ciro diz estar seguro de que Lula arquitetou impeachment de Dilma; Rousseff nega

A polêmica declaração foi realizada durante entrevista ao podcast Estadão Notícias

Redação Publicado em 14/10/2021, às 11h31

Ciro Gomes no ano de 2015
Ciro Gomes no ano de 2015 - Wikimedia Commons / Carta Capital

O ex-governador do Ceará, Ciro Gomes (PDT), afirmou durante entrevista ao podcast Estadão Notícias que acredita que o ex-presidente Lula "conspirou" para a realização do impeachment de Dilma Rousseff. Ele acusa o petista de ter se aliado às personalidades que teriam protagonizado o processo ocorrido em 2016.

"Eu atuei contra o impeachment e quem fez o golpe foi o Senado Federal. Quem presidiu o Senado? Renan Calheiros. Quem liderou o MDB nessa investida? O Eunício Oliveira. Com quem o Lula está hoje?", disse o pré-candidato à presidência da República. "Hoje eu estou seguro que o Lula conspirou pelo impeachment da Dilma, estou seguro", prosseguiu.

De acordo com o portal de notícias UOL, Ciro afirmou que chegou a escrever um documento com em torno de 15 páginas à pedido de Dilma e o entregou a um "camarada", que "jogou fora e não aplicou nada".

O político ainda afirmou na ocasião que seu irmão, Cid Gomes (PDT-CE), já havia questionado se aqueles que se diziam estar juntos à petista estavam de fato a favor dela.

"O meu irmão, que também estava lutando [contra o impeachment], me chamou e falou assim: 'Será que esses caras querem impedir o impeachment?'.

"Agora estou seguro que eles estavam colaborando pelo impeachment da Dilma, porque nas eleições de 2018 o Lula estava com o Renan Calheiros e queria que eu me envolvesse nisso, eu que fui para as ruas, [sendo que à época] era muito impopular defender a Dilma. Agora os amigos do peito são eles", finalizou o político.

Dilma responde

Em resposta, a ex-presidenta afirmou que Ciro "está tentando de todas as formas reagir à sua baixa aprovação" e que ele "mente de maneira descarada".

"Ciro Gomes está tentando de todas as formas reagir à sua baixa aprovação popular. Mais uma vez mente de maneira descarada, mergulhando no fundo do poço. O problema, para ele, é que usa este método há muito tempo e continua há quase uma década com apenas 1 dígito nas pesquisas", escreveu Rousseff em seu perfil no Twitter.