Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Arqueologia

Com implante de metal, crânio de 2 mil anos causa debate

A peça é única pelo seu formato alongado, no entanto, uma pequena placa de metal intriga pesquisadores

Pedro Paulo Furlan, sob supervisão de Thiago Lincolins Publicado em 14/02/2022, às 16h44

Crânio peruano foi doado para o Museu de Osteologia, nos Estados Unidos - Divulgação / Museu de Osteologia
Crânio peruano foi doado para o Museu de Osteologia, nos Estados Unidos - Divulgação / Museu de Osteologia

Doado ao Museu de Osteologia, em Oklahoma, nos Estados Unidos, um crânio peruano vindo de uma sociedade pré-Inca na cadeia de montanhas dos Andes tem sido motivo de uma discussão entre pesquisadores, tudo isso devido a um pequeno implante de metal no lado da peça.

O que está sendo debatido é a autenticidade do pedaço de metal, pois, caso seja autêntica, significa que povos da América do Sul eram capazes de efetuar cirurgias extremamente complexas. O implante está fundido com os ossos originais do crânio, porém, há pessoas que acreditam que isso pode ser uma fraude.

Imagem próxima do implante de metal do crânio peruano - Créditos: Divulgação / Museu de Osteologia

Em conversa com o portal de notícias LiveScience, o professor de antropologia da Universidade de Tulane, nos EUA, John Verano, afirmou que a placa de metal provavelmente foi colocada após o crânio ter sido encontrado, de maneira a aumentar seu valor.

Eu tenho muitas dúvidas de que isso é autêntico de qualquer forma. Em poucas palavras, acredito que isso é algo fabricado para fazer com que a caveira fosse um colecionável com mais valor”.

Segundo os profissionais que acreditam na veracidade do implante de metal, o indivíduo que o teria recebido pode ter sobrevivido e até mesmo curado. A crença geral é de que o crânio pertenceu a um guerreiro que sofreu um ferimento ao lado da cabeça, o que levou à cirurgia e implante.