Notícias » Síria

De acordo com levantamento feito por ONG, dez anos de guerra na Síria deixaram quase 500 mil pessoas mortas

Segundo o Observatório Sírio para os Direitos Humanos, os ataques cometidos pelo do regime sírio são responsáveis pela maioria das mortes

Penélope Coelho Publicado em 01/06/2021, às 09h29

Explosão abala a cidade síria de Kobani durante um suposto ataque suicida com um carro-bomba perpetrado por militantes do Estado Islâmico, em 2014
Explosão abala a cidade síria de Kobani durante um suposto ataque suicida com um carro-bomba perpetrado por militantes do Estado Islâmico, em 2014 - Getty Images

De acordo com informações da agência de notícias AFP, publicadas pelo UOL, nesta terça-feira, 1, um levantamento feito pelo Observatório Sírio para os Direitos Humanos (OSDH), atualizou os dados sobre as mortes que aconteceram em decorrência da guerra na Síria. Os resultados são alarmantes.

Segundo a OSDH, quase 500 mil pessoas perderam a vida nos dez anos de conflito, 494.438 mortes no total, entre civis, militares e rebeldes. De acordo com o diretor da ONG, Rami Abdel Rahman, a maioria dos óbitos aconteceu entre o final de 2012 e 2015.

Sabe-se que a guerra explodiu no ano de 2011, em decorrência da repressão em torno de manifestantes pró-democracia. Além das inúmeras mortes, o conflito também levou ao exílio de milhões de pessoas.

De acordo com o Observatório Sírio para os Direitos Humanos, os ataques realizados pelo regime sírio, junto com suas milícias, foram e continuam sendo os responsáveis pela maioria dos óbitos.