Notícias » Arqueologia

Depois de anos na Itália, artefato de 1.800 anos é devolvido a Turquia

A pedra havia sido contrabandeada na década de 1990 e agora será exibida em museu de seu país de origem

Penélope Coelho Publicado em 28/09/2020, às 10h34

Imagem do artefato que foi devolvido para a Turquia
Imagem do artefato que foi devolvido para a Turquia - Divulgação / AA

De acordo com informações da Agência Anadolu, divulgadas na última semana, um artefato turco de 1.800 anos finalmente retornou ao seu local de origem. O objeto pertenceu à antiga cidade de Lícia, região da Turquia e havia sido contrabandeado na década de 1990.

Em 1997, a pedra repleta de inscritos foi apreendida durante uma operação para combater o contrabando no comércio de antiguidades na Itália. Desde então, autoridades da Turquia trabalharam em longas ações judiciais para o retorno do objeto ao país.

Contudo, a decisão levou anos até que os turcos conseguissem juntar provas o suficiente de que o artefato havia sido contrabandeado de lá. Somente em 5 de novembro de 2019 o Tribunal de Apelações de Florença decidiu que a pedra pertence à Turquia, iniciando o processo de retorno.

Na última semana, o artefato foi enviado através de um avião — com todos os cuidados para preservá-lo —, até a Turquia. Atualmente sob os cuidados do Ministério da Cultura e do Turismo local, a inscrição será levada a capital do país, Ancara, para ser exibida no Museu das Civilizações da Anatólia.