Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Tartarugas

Dezenas de tartarugas ameaçadas de extinção são esfaqueadas em ilha japonesa

Pescador teria confessado ter esfaqueado os animais para “se livrar” deles

Redação Publicado em 19/07/2022, às 09h50

Tartarugas encontradas mortas na ilha japonesa de Kumejima - Divulgação/Museu da Tartaruga Marinha de Kumejima
Tartarugas encontradas mortas na ilha japonesa de Kumejima - Divulgação/Museu da Tartaruga Marinha de Kumejima

Dezenas de tartarugas verdes, uma espécie considerada ameaçada de extinção, foram esfaqueadas e seus corpos foram descobertos com marcas ao redor do pescoço na última sexta-feira, 15, na ilha japonesa de Kumejima, em Okinawa.

A polícia local informou que os animais foram encontrados durante a maré baixa e alguns deles ainda estavam com vida, embora estivessem sangrando e com bastante dificuldade para respirar.

Segundo o UOL, as pelo menos 30 tartarugas verdes assassinadas fizeram com que uma investigação fosse aberta pelas autoridades, que suspeitam de esfaqueamento por meio de lâminas. Testemunhas já foram ouvidas sobre o caso.

Confissão do crime

Embora a informação não tenha sido oficialmente confirmada pelas autoridades, jornal local Mainichi informou que um pescador teria confessado ter sido responsável pela morte das tartarugas. O homem teria afirmado a uma fonte da publicação:

"Muitas delas estavam enroladas nas redes de pesca. Consegui liberar algumas e devolvê-las ao mar, mas eu não consegui soltar as mais pesadas, então as esfaqueei para me livrar delas".

O porta-voz do Museu da Tartaruga Marinha de Kumejima, Yoshi Tsukakoshi, explicou que os répteis podem ser considerados “inconvenientes” por alguns pescadores da ilha por rasgarem redes de pesca. Na região, são usadas redes com ervas marinhas, seu principal alimento.