Notícias » Ciência

Efeito da pandemia: expectativa de vida nos EUA e na Europa apresenta maior redução desde a Segunda Guerra

Um estudo da Universidade de Oxford analisou dados de dezenas de países

Redação Publicado em 04/10/2021, às 08h35

Imagem ilustrativa de mulher com máscara
Imagem ilustrativa de mulher com máscara - Getty Images

De acordo com informações do UOL, um estudo britânico apontou que a pandemia de Covid-19 acabou por reduzir a expectativa de vida de homens e mulheres nos EUA e na Europa. Conforme a fonte, a redução é tão drástica que chega a ser comparada ao fenômeno ocorrido durante a Segunda Guerra Mundial

O portal de notícias explica que, dos 29 países analisados, 27 apontaram queda de expectativa de vida de ambos os sexos durante o período de 2019 a 2020. Na Finlândia, a o fenômeno foi constatado apenas entre os homens, enquanto na Dinamarca e na Noruega não foi observada qualquer diminuição.

Além disso, as populações do sexo feminino de 15 países e masculino em 10 acabaram com uma expectativa de vida menor ao nascer em 2020 do que tinham no ano de 2015.

De acordo com informações do Centro de Ciências Demográficas Leverhulme, da Universidade de Oxford, no Reino Unido, as maiores quedas foram observadas nos Estados Unidos.

No caso dos homens, a redução foi de mais de dois anos. Segundo os especialistas, essas diminuições são reflexo do aumento da mortalidade entre pessoas com mais de 60 anos e também das mortes registradas oficialmente por covid-19.

Segundo Ridhi Kashyap, professor de demografia social da universidade e um dos responsáveis pelo do estudo, a pandemia teve um "impacto bastante considerável e sem precedentes" nas taxas de mortalidade e expectativa de vida desses países .

"Isso é algo que realmente não temos desde a Segunda Guerra Mundial para a maior parte da Europa Ocidental, e desde a dissolução da União Soviética, na década de 1990, na Europa Oriental", afirmou Kashyap.