Notícias » Tecnologia

Empresa pagará cerca de R$1,1 milhão para usar 'rosto real' em robô humanoide

Voluntário terá seu rosto estampado em robô-assistente que atuará em hotéis, shoppings e aeroportos a partir de 2023

Fabio Previdelli Publicado em 29/11/2021, às 14h56

Imagem ilustrativa de um robô ao lado de uma pessoa real
Imagem ilustrativa de um robô ao lado de uma pessoa real - Divulgação/ Promobot

Conhecido por seus robôs humanóides assustadoramente realistas, a Promobot, empresa americana com sede em Nova York, está em busca de um novo rosto para estampar um de seus mais novos produtos. 

Atualmente com mercadorias em mais de 43 países — o que inclui humanóides atuando em áreas administrativas, de promotoria, consultoria e até mesmo como guias —, a empresa busca alguém com o rosto “gentil e amigável” para ser usado em um robô-assistente.

Protótipo em desenvolvimento/ Crédito: Promobot

 

Não se sabe, todavia, qual empresa encomendou o produto, porém, já é de conhecimento que os assistentes serão implementados em aeroportos, shoppings e lojas de varejo na América do Norte e no Oriente Médio, conforme explica o Daily Mail. 

Um robô com uma nova aparência iniciará suas atividades em 2023, e o rosto de uma pessoa selecionada se tornará a aparência desse humanóide”, explicou Promobot em nota oficial.

Para isso, a Promobot está oferecendo 150 mil libras, pouco mais de 1,1 milhão de reais, para o bravo voluntário que deve estar disposto a transferir os direitos de uso de seu rosto para sempre.

Robô em desenvolvimento/ Crédito: Promobot

 

Esta não é a primeira vez que uma fabricante de robótica se oferece para pagar a alguém que esteja disposto a oferecer o uso comercial de seu rosto. Conforme recorda o Daily Mail, em 2019, uma empresa anônima ofereceu cerca de 100 mil libras para um voluntário. 

Desenvolvimento de robô/ Crédito: Promobot