Notícias » Arqueologia

Estudo confirma que pintura em caverna na Espanha foi realizada por neandertais

A pesquisa foi publicada recentemente no periódico Proceedings of the National Academy of Sciences

Redação Publicado em 09/08/2021, às 13h41

Pintura na Cueva de Ardales
Pintura na Cueva de Ardales - Divulgação/Universidade de Barcelona

A Cueva de Ardales, Localizada em Málaga, no sul da Espanha, abriga uma série de pinturas rupestres que, durante muito tempo, geraram intensos debates entre os pesquisadores quanto à sua autoria. Agora, um novo estudo confirmou que uma dessas pinturas foi realizada por neandertais, há cerca de 65 mil anos.

Segundo a revista Galileu, a pesquisa foi liderada pela Universidade de Barcelona e publicada no periódico Proceedings of the National Academy of Sciences. O estudo ainda sugere que os neandertais podem ter visitado a caverna, conhecida também como Cueva de Doña Trinidad, por inúmeras vezes, marcando a rocha repetidamente de maneira simbólica. 

“Tanto a localização e a distribuição das marcas como o tamanho e a morfologia dos cristais que constituem esses resíduos descartam a possibilidade de serem depósitos de origem natural”, declarou, em nota, a pesquisadora Àfrica Pitarch.

Ela afirma que "os autores desses traços vermelhos precisavam procurar, selecionar, coletar e trazer o material colorido que seria usado na caverna. Ou seja, existia certo nível de organização”. A equipe descobriu ainda que o pigmento utilizado para pintura era, muito provavelmente, feito à base de ocre e era originário de um local externo à caverna.

Confira a pesquisa completa por meio deste link.