Notícias » Personagem

Ex-assistente de Marilyn Manson acusa o cantor de agressão sexual

Segundo Ashley Walters, que trabalhou para o artista entre 2010 e 2011, ele tinha comportamentos abusivos e bastante agressivos

Pamela Malva Publicado em 19/05/2021, às 13h00 - Atualizado às 13h28

Fotografia de Marilyn Manson
Fotografia de Marilyn Manson - Getty Images

No dia 08 de maio, uma ex-namorada de Marilyn Mansonafirmou que foi vítima de abusos sexuais cometidos pelo cantor. Agora, sua ex-assistente, Ashley Walters, também denunciou supostos comportamentos abusivos do artista, de acordo com o Page Six.

Segundo a publicação, repercutida pelo UOL, a jovem revelou que conheceu Manson em meados de 2010. Na época, o cantor descobriu que Ashley era fotógrafa e lhe fez uma proposta. O problema é que, em determinado momento do ensaio, que foi marcado tarde da noite, o artista pediu que a fotógrafa tirasse sua camiseta.

Em seguida, ainda de acordo com a jovem, os abusos continuaram. Usando o peso do próprio corpo, Manson teria jogado Ashley em uma cama, prendendo-a contra o colchão. Após algumas tentativas de beijá-la, o cantor ainda mordeu a orelha da fotógrafa e a forçou a colocar uma mão dentro de sua cueca, segundo o UOL.

Durante a denúncia, Ashley afirmou que, na época do assédio, ela imaginou não ter sofrido qualquer abuso, porque as investidas do cantor teriam parado por ali. Dessa forma, quando Mason lhe ofereceu um trabalho bem pago, ela não hesitou em aceitar.

Fotografia de Marilyn Manson durante evento / Crédito: Getty Images

 

Tudo piorou depois que a fotógrafa foi contratada como assistente pessoal do cantor. Ashley conta que, além de ser obrigada a trabalhar durante 48 horas seguidas, ela ainda era alvo de ameaças feitas por Manson, que a empurrava contra a parede e, com certa frequência, atirava pratos durante discussões.

Acontece que as acusações contra Manson não param por aí. De acordo com o Page Six, o cantor já ‘ofereceu’ a assistente para outros figurões do entretenimento, como um diretor que, segundo Ashley, teria abusado sexualmente dela.

Demitida pelo artista em 2011, a ex-assistente conta que se sentia como uma propriedade do ex-chefe, sendo que era obrigada a posar junto da coleção de artigos nazistas de Mansonassim como Evan Rachel Wood, a ex-noiva do cantor. As fotos, de acordo com a jovem, eram usadas para chantageá-las constantemente.

Frente à polêmica denúncia, um membro da equipe de Manson “negou veementemente” todas as acusações feitas pela ex-assistente. Para Ashley, contudo, as agressões que ela sofreu durante meses foram bastante semelhantes aos abusos psicológicos sofridos por Evan Wood e Esmé Bianco, que também já fizeram acusações contra o cantor.