Notícias » Iraque

Explosão de bomba em mercado deixa pelo menos 30 mortos no Iraque

De acordo com agência de notícias, o grupo Estado Islâmico assumiu a responsabilidade pelo atentado criminoso

Penélope Coelho Publicado em 20/07/2021, às 10h17

Imagem ilustrativa de explosão no Iraque, em 2006
Imagem ilustrativa de explosão no Iraque, em 2006 - Getty Images

De acordo com informações publicadas pela agência de notícias AFP, que foram divulgadas pelo UOL, na noite de ontem, 19, pelo menos 30 pessoas morreram e ao menos 35 ficaram feridas, após um atentado suicida em um mercado de Sadr City, em Bagdá, capital do Iraque

Na ocasião, o terrorista explodiu uma bomba artesanal no local, a data marcava a véspera da festa muçulmana do Sacrifício. Horas após o atentado, o Estado Islâmico informou através do grupo de mensagens Telegram, que foi um de seus homens que ativou o cinturão repleto de explosivos.

No momento do crime o estabelecimento estava cheio, já que muitos faziam compras para a festa do Aid Al-Adha. Como revelado na reportagem, a equipe médica que cuida das vítimas da explosão, estima que haja entre 28 e 30 mortos e 30 e 50 feridos, os números ainda não são exatos.

Sabe-se que o recente ataque foi o segundo realizado na capital do país desde janeiro deste ano, quando 32 pessoas morreram em circunstâncias semelhantes.

Em seu Twitter, o presidente do Iraque, Barham Salih, definiu o atentado como um "crime odioso e de uma crueldade sem precedentes” e ainda lamentou o caso informando que os terroristas “atentam contra nossos civis na véspera do Aid. Não aceitam que as pessoas fiquem felizes um momento sequer”.