Notícias » França

Exposição imersiva traz Pompeia antes da erupção do Vesúvio

Mostra, que está em cartaz no Grand Palais de Paris, apresenta elementos inéditos, como afrescos e mosaicos, que foram encontrados em recentes escavações

Fabio Previdelli Publicado em 29/08/2020, às 11h11

Imagem ilustrativa da exposição imersiva de Pompeia
Imagem ilustrativa da exposição imersiva de Pompeia - Divulgação/ Instagram/ Le Grand Palais

Pompeia era uma típica cidade romana, marcada por sua exuberante arquitetura. Porém, isso se perdeu há quase dois mil anos, no ano de 79, quando o vulcão Vesúvio entrou em erupção e devastou toda a região.

Porém, agora, será possível reviver esse período pré Vesúvio com uma emocionante e imersiva exposição que está em cartaz no Grand Palais de Paris. A mostra promete que os visitantes terão a impressão de passear pelas ruas da cidade como se elas ainda estivessem de pé e intacta.

"A exposição tem o objetivo de compartilhar com o público o conhecimento que temos dessa civilização, da história, de sua destruição, mas também de dividir a emoção e o deslumbramento diante desses afrescos antigos. É um novo formato de exposição virtual, de simulação de uma realidade. Realizada cientificamente por equipes que captaram as escavações e laboratórios que reconstruíram imagem por imagem. Ela reproduz a cidade como ela realmente era", explica Roei Amit, diretor do setor digital do Grand Palais, em entrevista à RFI.

A exposição mostrará elementos inéditos, como afrescos e mosaicos que foram encontrados em recentes escavações no Parque Arqueológico de Pompeia. Outro ponto que chama a atenção é que, de repente, no meio da exposição, os visitantes são surpreendidos com estrondosos alarmes que alertam que o Vesúvio entrou em erupção bem diante de seus olhos. Assim, em poucos minutos, a cidade é toda soterrada diante de uma espessa nuvem de cinzas.