Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Elvis Presley

Filme sobre Elvis Presley mostra uma das mais difíceis apresentações do astro: 'Desafio'

Austin Butler vive o astro Elvis Presley em cinebiografia que chega aos cinemas brasileiros neste mês

Redação Publicado em 04/07/2022, às 11h18

Elvis (à esqu.) e Austin Butler no filme (à dir.) - Divulgação/Vídeo e Divulgação
Elvis (à esqu.) e Austin Butler no filme (à dir.) - Divulgação/Vídeo e Divulgação

Os brasileiros se preparam para conferir o resultado da cinebiografia 'Elvis'. Com direção de Baz Luhrmann, o filme apresenta o talentoso Austin Butler na pele do homem que se tornou o rei do rock. 

Apesar de lançado nos EUA na reta final de junho, o filme tem previsão de estreia nos cinemas brasileiros em 14 de julho. Retratando o auge e a queda de Elvis Presley, o filme recriou um dos mais melancólicos momentos de sua carreira. 

Se trata da apresentação de 'Unchained Melody' por Presleyem 1977, dois meses antes de sua morte. Conforme repercutido pelo LA Times, Elvis o corpo de Elvis já demonstrava as consequências do abuso de drogas e também a deterioração de sua saúde. No entanto, o artista deu tudo de si na apresentação, eternizada em vídeos do Youtube. 

Em entrevista, o ator explicou como foi difícil gravar esse exato momento da carreira de Presley, que é exibido no final do longa.

"Unchained Melody' foi um desafio físico porque foi feito com o macacão e o macacão (uma segunda pele) por baixo, e aperta suas costelas a ponto de você não conseguir respirar", disse Austin, conforme repercutido pelo LA Times. "Eu me senti muito claustrofóbico lá e muito apertado, não conseguia respirar e estava muito, muito quente".

Austin Butler em 'Elvis' (2022) /Crédito: Divulgação

Um grande trabalho

Luhrmann também comentou que houve resistência quanto reproduzir uma das mais complicadas apresentações de Presley.

“Lembro-me de ver o vídeo e pensar: 'Oh, Deus. Depois desse momento, o que mais há?'”, explicou ele. "Havia muito, 'Oh, não, nós nunca faríamos isso - não gostamos de ver Elvis assim. Mas no momento em que ele olha para a câmera e sorri, ele é como uma criança por dentro quando canta. Isso faz o sentido de todo o filme, que é quando ele está na frente de uma platéia, o espírito está tão vivo". 

Com Elvis acima do peso, a gravação foi um desafio para a produção envolvida no filme. "Do ponto de vista protético, foi um grande trabalho colocar Austin nessa maquiagem, e essa foi a mais significativa de sua maquiagem. Não havia muito material de Austin, mas havia alguns takes dele cantando a música até o fim. Ele cantou [“Unchained Melody”] na íntegra porque havia um ponto de interrogação no final sobre se iríamos conseguir a filmagem real de Elvis e se teríamos permissão para usá-la", explicou Matt Villa, um dos editores do longa, em entrevista à variety.

Confira abaixo a apresentação marcante de Elvis!