Notícias » Índia

Indiano conhecido como 'pai da maior família do mundo' morre aos 76 anos

Líder de um grupo religioso que permite a poligamia, o homem era casado com 38 mulheres, com quem teve 89 filhos

Pamela Malva Publicado em 14/06/2021, às 19h00

Imagem meramente ilustrativa de homem com criança
Imagem meramente ilustrativa de homem com criança - Divulgação/Pixabay/ Free-Photos

Em 1945, quando tinha apenas 17 anos, o indiano Ziona Chana se casou com a primeira de suas 38 esposas. Aos 76 anos e já com 89 filhos, o homem era conhecido como o “pai da maior família do mundo” e faleceu no último domingo, 13, segundo o UOL.

A trágica notícia foi confirmada no Twitter por Zoramthang, o ministro chefe do estado onde Chana morava. Na mensagem, o líder indiano homenageou Ziona, mas não revelou a causa de sua morte. Chana, que tinha diabetes e hipertensão, estava internado desde o dia 11 de junho, segundo revelou o jornal India Today.

Amplamente conhecido na Índia, Ziona vivia com seus muitos herdeiros na aldeia de Baktawng, em Mizoram, no nordeste do país, e era líder de um grupo espiritual conhecido como Chana Pawl. Na comunidade, a poligamia era permitida.

Foi assim que, segundo o próprio Ziona narrou em entrevista à Reuters, em 2011, ele se casou com dez mulheres em um único ano. A família, inclusive, se tornou um ponto turístico da região, ainda que nenhum registro a defina como a maior do mundo.

O grupo religioso do qual Ziona Chana era líder foi fundado pelo avô do indiano, em meados de 1942. Atualmente, centenas de famílias fazem parte do Chana Pawl e todos os cerca de 2 mil seguidores da crença vivem em torno da casa da família de Ziona.