Notícias » Arqueologia

Inscrição encontrada em túnel de Jerusalém pode confirmar passagem bíblica

O achado é uma dos mais antigos registros hebraicos encontrados até hoje que possuem relação com a obra da literatura religiosa

Giovanna de Matteo Publicado em 18/08/2020, às 08h00

Imagem ilustrativa da Bíblia hebraica
Imagem ilustrativa da Bíblia hebraica - Pixabay

Em Jerusalém, foi descoberto ainda no século 19, no ano de 1873, uma inscrição arqueológica em um túnel que aparenta comprovar uma história bíblica, informou o tabloide Express na última segunda-feira, 17.

De acordo com o tabloide, o túnel, conhecido como Siloé ou Ezequias, foi construído há 2.700 anos com o objetivo de fornecer água à Jerusalém, sendo usado para esse fim até os dias atuais. A Bíblia conta a história de que esse espaço teria sido construído pelo rei Ezequias — originando o nome do local.

Tom Meyer, professor de estudos bíblicos e Teologia na Faculdade da Bíblia Shasta (EUA), disse ao tabloide que através das inscrições em questão, encontrou-se uma “ampla evidência arqueológica”, que condiz com o relato na Bíblia.

Pedras coletadas com algumas das inscrições localizadas / Crédito: Autoridades de Antiguidades de Israel 

 

Ele afirma que "ainda que o geógrafo e historiador norte-americano Edward Robinson tenha sido a primeira pessoa a explorar o túnel em tempos modernos, em 1873, um menino local chamado Jacob Spafford – o filho adotivo do famoso autor de hinos Horatio Spafford – enquanto brincava no túnel, tropeçou em uma das mais antigas inscrições hebraicas jamais encontradas, em 1880", afirmou Meyer.

O especialista também sugere que as inscrições achadas por acaso são muito relevantes, não apenas por que autentifica o relato bíblico, mas também por que “é a única inscrição da antiguidade de Israel que comemora um programa de obras públicas e é um dos mais antigos exemplos de escrita em hebraico", 

Embora o registro apresente danos irreparáveis, que dificultam o estudo e a análise, Meyer considera que eles contém a descrição de obras de trabalhadores que escavaram o túnel, no qual se comemorava as atividades e feitos.

O professor confessou que o túnel “foi um incrível feito de engenharia”, e acrescentou “junto com a evidência epigráfica – a inscrição de Siloé – o túnel de Ezequias demonstra mais uma vez a veracidade histórica do relato da Bíblia".

A inscrição se encontra no Museu de Arqueologia de Istambul, na Turquia, pois a área onde foi feita a descoberta na época, estava sob dominação do Império Otomano.


+Saiba mais sobre arqueologia por meio de grandes obras disponíveis na Amazon:

Arqueologia, de Pedro Paulo Funari (2003) - https://amzn.to/36N44tI

Uma breve história da arqueologia, de Brian Fagan (2019) - https://amzn.to/2GHGaWg

Descobrindo a arqueologia: o que os mortos podem nos contar sobre a vida?, de Alecsandra Fernandes (2014) - https://amzn.to/36QkWjD

Manual de Arqueologia Pré-histórica, de Nuno Ferreira Bicho (2011) - https://amzn.to/2S58oPL

História do Pensamento Arqueológico, de Bruce G. Trigger (2011) - https://amzn.to/34tKEeb

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp 

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W