Notícias » Japão

Japão vai financiar projeto de inteligência artificial que promete formar casais compatíveis

As autoridades disseram que o financiamento foi aprovado como uma solução à queda na taxa de natalidade do país

Giovanna de Matteo Publicado em 07/12/2020, às 12h27

Bolo de casamento japonês
Bolo de casamento japonês - Pixabay

O governo do Japão abriu um novo investimento para um projeto de inteligência artificial que promete formar casais compatíveis. As autoridades disseram que o financiamento foi aprovado como uma solução à queda na taxa de natalidade do país, que chegou a cair 5,8% em 2019, chegando ao menor número anual de todos os tempos.

Além disso, também foi identificada uma queda no número de casamentos e um aumento na idade em que as pessoas geralmente se casam.

Alguns dos governos locais já usaram, em situações anteriores, sistemas de inteligência artificial para formar pares, no entanto, muitos deles apenas consideram uma compatibilidade a partir de critérios como renda e idade, gerando resultados limitados a uma correspondência exata.

O projeto mais recente, entretanto, carrega uma nova tecnologia que permitirá o acesso a sistemas mias inovadores que poderão unir uma pessoa ao parceiro em potencial mesmo que as opções de renda e idade não forem semelhantes, disse o jornal Yomiuri Shimbun.

Várias prefeituras do Japão já fizeram o uso desses sistemas, que consideram os hobbies e os valores das pessoas como um dos principais critérios para formação de um casal. No entanto, o uso desses programas pode sair caro.

Saitama, cidade localizada ao norte de Tóquio, investiu cerca de 15 milhões de ienes (R$ 735 mil) no ano fiscal de 2019, porém, só registrou 21 casais em matrimônio a partir desse programa. Os dados divulgados a respeito de casamentos no Japão mostram que os números caíram em 200 mil para somente 2000 até o ano passado.

O governo federal garantiu que seus investimentos irão financiar cerca de 60% do custo dos sistemas de IA mais elaborados, dinheiro que foi retirado para a causa do combate a queda de natalidade.