Notícias » Nova Zelândia

Médica é presa suspeita de ter assassinado as filhas

O caso aconteceu na Nova Zelândia; as vítimas tinham 6 e 2 anos

Redação Publicado em 23/09/2021, às 08h25

Imagem ilustrativa de urso de pelúcia
Imagem ilustrativa de urso de pelúcia - Imagem de Pexels por Pixabay

Nascida na África do Sul, a médica Lauren Anne Dickason foi presa na última quinta-feira, 16, na cidade de Timaru, Nova Zelândia, onde vivia há pouco mais de um mês com sua família. De acordo com informaçoes do UOL, ela é suspeita de ter matado suas três filhas, de seis e dois anos.

Conforme relatam as autoridades locais, Graham Dickason, o pai das meninas, chegou em casa por volta das 22h, após um plantão no trabalho, e se deparou com a terrível cena. "Isso está realmente acontecendo?", teria gritado ele, segundo os vizinhos.

Ele e sua esposa completaram 15 anos juntos recentemente e aparentavam ser uma família feliz, ao menos na publicação realizada por Lauren no Facebook para celebrar a data. "Que aventura. Nós realmente criamos uma linda família e passamos muitos bons momentos juntos", escreveu a mulher.

A suspeita foi encaminhada para uma unidade de saúde mental, mas deverá de apresentar ao Tribunal Superior de Timaru no dia 5 de outubro. Ela chegou a comparecer ao local no sábado, 18, porém optou por manter silêncio.

Segundo a imprensa neozelandesa, amigos, familiares e conhecidos da família declararam estar chocados com o ocorrido, principalmente porque as filhas foram muito desejadas pelo casal, que "lutou para engravidar".

"Eles esperaram anos por aquelas crianças porque ela tinha problemas com fertilidade e outras coisas, então é realmente um grande choque", disse uma das pessoas ouvidas.

"Não consigo compreender o que aconteceu. Ela é médica e não era arrogante nem nada parecido. Ela era muito humilde", afirmou Natasja le Roux, ex-colega e vizinha de Lauren na África do Sul, ao Sunday Times.