Notícias » Brasil

MG: Mulher descobre cadáver de bebê armazenado em sua geladeira há um ano

Ao descongelar o refrigerador, a dona de casa de Belo Horizonte descobriu um corpo infantil armazenado em um saco preto

Wallacy Ferrari, sob supervisão de Thiago Lincolins Publicado em 01/12/2021, às 10h32

Imagem poética de crime infantil
Imagem poética de crime infantil - Foto de Estefano no Pixabay

Uma dona de casa encontrou um cadáver de bebê no freezer de sua geladeira na noite da última terça-feira, 30, após um ano envolto em uma sacola e guardado no refrigerador há cerca de um ano, a pedido de uma amiga da residente. O caso ocorreu na Região do Barreiro, em Belo Horizonte, e a idade da criança não foi identificada.

A suposta mãe do bebê solicitou para Susy Costa, 56, que guardasse um pedaço de carne embrulhado em um saco preto, e que buscaria assim que possível.

Contudo, se mudou de cidade, iniciando uma série de chamados da amiga para perguntar se o conteúdo deveria ser descartado ou guardado por mais tempo, sempre tendo a segunda opção como resposta.

Dado o tempo de armazenamento, Susy compreendeu que, mesmo congelado, era pouco provável que o alimento ainda estivesse apropriado ao consumo, optando pelo descarte durante o degelo. Porém, decidiu verificar o estado da carne antes de jogá-la no lixo, percebendo que havia um pé humano dentro da sacola.

A versão foi corroborada pela irmã da dona de casa, Simonia, que explicou à TV Globo a cronologia dos fatos: "Ela falou 'guarda essa carne pra mim, que eu vou dar para uma pessoa'. Minha irmã disse que guardaria e depois disso ela sumiu de lá [do bairro]. Elas só mantinham contato por WhatsApp. Minha irmã falava que ia jogar a carne fora e ela não deixava, falava que iria buscar", conta.

Agora, a Polícia Militar procura a possível mãe do bebê, identificada publicamente apenas como Grazi. Ela frequentava a mesma igreja que Suzy e teria escondido uma gravidez usando uma cinta, conforme enaltecido por conhecidos da suspeita.