Notícias » Arqueologia

Na Bulgária, raros artefatos são encontrados em cemitério da Era Romana

Acredita-se que os objetos sejam provenientes de rituais funerários do século 3, quando os mortos eram enterrados com seus pertences e presentes

Nicoli Raveli Publicado em 11/05/2020, às 17h00 - Atualizado às 18h00

Artefatos encontrados em cerca de 20 sepulturas da Era Romana
Artefatos encontrados em cerca de 20 sepulturas da Era Romana - Divulgação/Museu Veliko Tarnovo

Recentemente, Kalin Chakarov e sua equipe de arqueólogos encontraram diversos artefatos nos arredores de Lyaskovets, na Bulgária, como um ovo de avestruz utilizado como parte de um navio e uma fíbula banhada a ouro com a figura do Cavaleiro Trácia, uma divindade dos antigos Trácias.

De acordo com os especialistas, os objetos foram encontrados em cerca de 20 sepulturas da Era Romana datadas do século 3, quando um dos rituais era enterrar os homens com diversos pertences.

Para os profissionais, os achados mais interessantes foram encontrados a mais de um metro de profundidade, como o ovo de avestruz, um vaso deformado que foi decorado a partir de detalhes do rosto humano e a fíbula.

Fíbula banhada em ouro, ovo de avestruz e vaso com detalhes do rosto humano / Crédito: Divulgação/Museu Veliko Tarnovo

 

“A fíbula é extremamente cara. Foi feito sob medida, provavelmente no ateliê de algum artesão do Egeu. Este é o primeiro adorno com uma representação do Cavaleiro Trácia, e será enfatizado na coleção de antiguidades do museu", afirmou Tsarov, diretor do Museu Veliko Tarnovo.

Além disso, também foram descobertos brincos de ouro, cintos decorados e diversas lacrimarias – que fazia parte dos rituais funerários como coletor de lágrimas – e 30 moedas de bronze e cobre, na qual apenas uma era datada do século anterior.

Segundo os arqueólogos, a maioria das moedas também fazia parte do enterro dos antigos Trácias, já que eram colocadas sob a língua a fim de garantir que o Charon, barqueiro de Hades, levasse as almas para o submundo.