Notícias » Entretenimento

Nirvana pede encerramento do caso do ‘bebe do Nevermind’

Esse é o segundo processo aberto por Elden Spencer contra a banda; o primeiro foi arquivado no começo do mês

Isabela Barreiros Publicado em 01/02/2022, às 13h10

Capa do disco Nevermind, do Nirvana
Capa do disco Nevermind, do Nirvana - Divulgação/Geffen Records

Os advogados que defendem a banda Nirvana entraram com um pedido para que o novo processo aberto por Spencer Elden, conhecido por ter estampado a capa do álbum “Nevermind” (1991) aos quatro meses de idade, seja encerrado.

A primeira ação do “bebê do Nirvana” contra o grupo foi arquivada no começo do mês por um juiz da Califórnia. Elden alegava que a foto, em que aparecia nu nadando atrás de uma nota de um dólar em uma piscina, era “exploração sexual infantil comercial” além de pornografia infantil, trazendo-lhe “danos ao longo da vida”.

Depois de ter o processo indeferido, o americano apresentou ao tribunal uma segunda queixa alterada em 13 de janeiro, em que pedia 150 mil dólares de indenização. Segundo ele, o Nirvana, o espólio de Kurt Cobain e o fotógrafo Kurt Weddle, responsável pelo registro, além das gravadoras, lucraram com sua imagem.

No processo, lê-se que eles “intencionalmente comercializaram a pornografia infantil retratando Spencer e alavancou a natureza lasciva de sua imagem para promover o álbum Nevermind, a banda e a música do Nirvana, enquanto ganhava, no mínimo, dezenas de milhões de dólares no total”.

Os representantes do Nirvana e dos membros sobreviventes, Dave Grohl e Krist Novoselic, querem encerrar o caso, arquivando-o o mais rápido possível a partir da nova moção apresentada na última segunda-feira, 31, segundo a Spin. O caso deve ser resolvido em audiência marcada para o dia 24 desse mês.

“Para Elden, este é o terceiro strike, este caso deve terminar”, afirma o processo, que afirma que o Nirvana pede ao tribunal “uma ordem de arquivamento desta ação, com prejuízo, com o fundamento de que está impedido por o estatuto de limitações” e “nenhuma alteração é possível para salvar a reivindicação”.

Ao se posicionarem sobre o caso pela primeira vez, os advogados da banda ressaltaram: “Elden passou três décadas lucrando como celebridade. Recebeu dinheiro para recriar a foto várias vezes; tem o título do disco 'Nevermind' tatuado no peito; autografou cópias da capa do disco que estão à venda no eBay."