Notícias » Brasil

No dia em que Henry Borel faria 6 anos, pai presta homenagem: 'Pequeno anjo'

Mãe e padrasto são suspeitos na morte do pequeno Henry Borel

Redação Publicado em 03/05/2022, às 17h25

Leniel Borel ao lado do filho Henry Borel
Leniel Borel ao lado do filho Henry Borel - Divulgação/Instagram/@LenielBorel

Leniel Borel aproveitou a data em que o filho Henry completaria 6 anos para prestar uma homenagem ao garoto que morreu em março do ano passado, no Rio de Janeiro. A mãe de Henry Borel, Monique Medeiros, e seu padrasto, Dr. Jairinho, são os principais suspeitos no caso.

"Tenho certeza que hoje o céu está em festa para comemorar o aniversário do meu príncipe, meu lindo filho. A sua alegria, seu jeito meigo e carinhoso está contagiando a todos em sua volta, com absoluta certeza. É verdade que ganhei um anjo que olha por mim no céu, mas perdi um filho que eu muito amava", diz Leniel em mensagem publicada nas suas redes sociais. 

Borel define um filho como um “pequeno anjo” e “o menino mais doce que conheci”, pedindo para que “os anjos cantem parabéns para o filho” que faria 6 anos neste 3 de maio: “Deus, Pai, humildemente peço que os anjos cantem parabéns para o menino mais doce que conheci. Uma criança que não apenas iluminou a minha vida, mas que emocionou a milhões de pessoas. Uma pequeno anjo, valente, corajoso e com uma grande missão”.

Apesar de sentir sua falta diariamente, é hoje que a saudade machuca muito mais. Ah, seria um dia de alegria, celebração e muitos presentes, pois é o seu aniversário. Não consigo me conformar que você não estará presente. Filho, você foi cedo demais!”, continua. 

Leniel também lamenta o fato de que não poderá cantar parabéns ao filho mais uma vez, visto que o menino foi morto pouco antes de completar 5 anos. “Hoje deixo ao meu amado filho a minha profunda homenagem, pois não poderei cantar parabéns para ele mais uma vez. O meu amor de pai jamais se esgotará. Que o céu celebre o seu aniversário!”.

Citando que Henry sempre estará em seus “pensamentos” em seu “coração”, Borel diz que “enquanto papai tiver memória, você terá vida”. Por fim, afirma que “perder um filho é perder a vontade de viver”, e que espera pelo “nosso reencontro”.

Veja abaixo a mensagem completa escrita por Leniel Borel


Relembre o caso Henry Borel

No domingo de 7 de março de 2021, o engenheiro Leniel Borel deixou seu filho Henryna casa da mãe do garoto, sua ex-esposa Monique. Segundo a mulher, via UOL, o menino teria chegado cansado, pedindo para dormir na cama que ela dividia com Jairinho.

Por volta das 3h30 da madrugada, o casal foi verificar o pequeno e acabou encontrando Henry no chão, já desacordado. Monique e o vereador levaram o garoto às pressas para o hospital, enquanto avisavam Leniel que, desconfiado, abriu um Boletim de Ocorrência.

O caso começou a ser investigado no mesmo dia e, até hoje, a polícia já ouviu cerca de 18 testemunhas. Tendo em vista que a morte do garoto foi causada por “hemorragia interna e laceração hepática [danos no fígado] causada por uma ação contundente”, os oficiais já reuniram provas o suficiente para descartar a hipótese de um acidente, segundo o G1.

Dr. Jairinho e Monique Medeiros foram indiciados por homicídio duplamente qualificado, como agravamento de tortura e recursos que dificultaram que o garoto se defendesse.