Notícias » Brasil

No dia em que se casaria, homem de 30 anos morre por complicações da Covid-19

O quadro de Bruno Silva se agravou em abril, o jovem foi encaminhado para a UTI e não resistiu

Penélope Coelho Publicado em 03/05/2021, às 09h43

Bruno Silva e a noiva, Beatriz
Bruno Silva e a noiva, Beatriz - Divulgação/ Beatriz Miranda/Arquivo pessoal

De acordo com informações publicadas no último sábado 1, pelo portal de notícias G1, Bruno Silva, um jovem de 30 anos de idade, faleceu no último dia 17 de abril, em decorrência de complicações causadas pelo novo coronavírus, em Assis, interior de São Paulo.

O caso chamou atenção já que o homem faleceu no dia em que iria se casar. Segundo divulgado na publicação, o casamento de Bruno com sua então namorada, Beatriz Miranda, já estava marcado há um ano.

De acordo com a reportagem, o publicitário foi diagnosticado com o novo coronavírus no dia 27 de março. No dia 31 daquele mês, o homem precisou ser internado já que seu caso se agravou. Na ocasião, os médicos constataram que 50% dos pulmões de Bruno já haviam sido acometidos pelo vírus. Silva passou 10 dias na clínica, mas teve que ser transferido para UTI. O jovem não resistiu e faleceu no dia que estava marcado para se casar, 17 de abril.

Segundo revelado na publicação, Bruno e Beatriz tinham um relacionamento de 11 anos. Em decorrência da pandemia, o casal já havia decidido que adiariam a cerimônia, entretanto, a nova data nunca chegou a ser definida.

Em entrevista ao G1, a noiva de Bruno falou sobre o amado e sobre a dor que enfrenta após a perda do companheiro:

“Ele tinha 30 anos, nenhum problema de saúde, era uma pessoa sedentária, mas não tinha nenhum problema de saúde e era um paizão, um marido exemplar. Está sendo bem difícil, todos os nossos sonhos ficaram para trás. Eu mandei fazer meu vestido, cada detalhe…é muito difícil”, afirmou Beatriz.


Sobre a Covid-19

De acordo com as últimas informações divulgadas pelos órgãos de saúde, atualmente, o Brasil registra 14,8 milhões de pessoas infectadas, e as mortes em decorrência da doença já chegam em 408 mil no país.  

Em 1º de dezembro de 2019, o primeiro paciente apresentava sintomas do novo coronavírus em Wuhan, epicentro da doença na China, apontou um estudo publicado na revista científica The Lancet em fevereiro deste ano.