Notícias » Crimes

Operação na Espanha apreende 800 quilos de cocaína vinda do Brasil

Segundo a Polícia Nacional, a enorme quantidade de entorpecentes foi misturada em 14,4 mil quilos de polpa de abacaxi

Pamela Malva Publicado em 15/06/2021, às 12h00

Imagem de um pacote de abacaxi com drogas dentro
Imagem de um pacote de abacaxi com drogas dentro - Divulgação/ Polícia Nacional da Espanha
https://aventurasnahistoria.uol.com.br/noticias/historia-hoje/operacao-na-espanha-apreende-800-quilos-de-cocaina-vinda-do-brasil.phtml

Como parte de uma investigação iniciada em 2018, a Polícia Nacional Espanhola apreendeu 800 quilos de cocaína escondidos em uma remessa vinda do Brasil, na última segunda-feira, 14. Segundo o UOL, a droga estava misturada em um carregamento de 14,4 mil quilos de polpa de abacaxis congelados.

A operação foi realizada em conjunto, entre a Polícia Nacional Espanhola e a Agência Tributária Espanhola e revelou que a grande quantidade de cocaína passou por um complexo processo químico. Foi assim que os criminosos conseguiram fazer com que a droga se tornasse praticamente indetectável pelos controles alfandegários.

De acordo com os oficiais, a cocaína seria enviada para um laboratório clandestino no município de Robledo de Chavela, em Madri, região onde a apreensão aconteceu. Nesse sentido, além das drogas, ainda foram detidos dois suspeitos de tráfico, que seriam empresários responsáveis pela empresa que enviou a leva de abacaxi.

Ainda mais, em buscas realizadas dentro da casa dos dois suspeitos, os policiais espanhóis também apreenderam 10.000 euros (cerca de R$ 62.000) em dinheiro, além de dois carros que os empresários haviam adquirido recentemente, segundo o UOL.

A investigação

A recente apreensão faz parte dos desdobramentos de uma investigação que começou ainda em 2018, quando um esforço internacional unificou uma operação entre a Polícia Nacional da Colômbia e a Alfândega dos Estados Unidos.

Naquela época, oficiais colombianos apreenderam cerca de 216 quilos de cocaína em Cartagena. Misturado em pó de café, o carregamento seria enviado para Espanha dentro de um contêiner — o que revelou o modus operandi da organização criminosa.

Com essa operação, ficou claro que os traficantes estavam utilizando grandes empresas de importação e comercialização de sucos, café e frutas para transportar enormes quantidades de entorpecentes. Uma vez escondidas, as drogas eram enviadas em contêineres marítimos por e para diversas nações da América do Sul.

Foi com isso em mente que oficiais da Polícia Nacional encontraram os 800 quilos de cocaína na polpa dos abacaxis. Segundo os agentes, tal carregamento estava escondido em um dos 20 paletes transportados por um contêiner que havia chegado ao porto de Valência, ao leste da Espanha, enviado por uma das empresas investigadas.

Em outras duas operações, em março e maio, os policiais ainda apreenderam outros 1.397 quilos de cocaína, em Bilbao, no norte da Espanha. Dessa vez, os entorpecentes, cujo valor no mercado chegava aos 86 milhões de euros (aproximadamente R$ 535 milhões), estavam escondidos em contêineres vindos da América do Sul.