Black Friday Amazon 2021
Notícias » Estados Unidos

Pentágono cria força-tarefa para investigar OVNIs

Os profissionais escolhidos pelo órgão norte-americano colocarão esforços redobrados na tarefa de entender os misteriosos objetos

Ingredi Brunato, sob supervisão de Pamela Malva Publicado em 24/11/2021, às 18h00

Imagem de uma suposta nave espacial divulgada pela Marinha do Estados Unidos
Imagem de uma suposta nave espacial divulgada pela Marinha do Estados Unidos - Divulgação/Youtube

No último mês de junho, o Departamento de Defesa dos Estados Unidos, cuja sede fica no prédio conhecido como Pentágono, liberou um aguardado relatório a respeito de OVNIs (objetos voadores não-identificados). 

O documento, contudo, foi inconclusivo: a maior parte dos avistamentos permaneceu inexplicado, e a existência de extraterrestres não foi confirmada nem descartada, apesar desse ser um principais motivos pelos quais o público estava ansioso para ler o arquivo. 

Já nesta quarta-feira, 24, o Departamento anunciou que irá lançar uma força-tarefa dedicada exclusivamente a analisar esses avistamentos misteriosos, de acordo com informações repercutidas pela BBC.

O projeto buscará não apenas maiores esclarecimentos a respeito do assunto, algo que o relatório de junho falhou em fornecer, como ainda almejará a neutralização de possíveis ameaças à segurança nacional, que foi uma preocupação levantada pelo documento.

Um detalhe importante é que as análises se limitarão ao espaço aéreo que pertence aos Estados Unidos, que é a área sobre o qual o Pentágono possui jurisdição para atuar. 

Vale lembrar, também, que os avistamentos de objetos não identificados, embora sejam frequentemente relacionados com a área da ufologia, podem apresentar uma série de explicações além da presença de naves extraterrestres de passagem pela Terra. 

Fenômenos atmosféricos, aeronaves avançadas de outras nações e até mesmo projetos aviários secretos do governo estadunidense podem entrar nesta categoria, por exemplo. O Departamento de Defesa do país, então, garantiu que esses episódios são levados "muito a sério", ainda de acordo com a BBC.