Notícias » Arqueologia

Pesquisadores encontram ossos de combatentes anticomunistas da Segunda Guerra

Os guerrilheiros eram de um grupo que lutava contra a presença soviética em território polonês

Vanessa Centamori Publicado em 29/06/2020, às 10h38

Restos mortais dos combatentes do Grupo Voluntário Independente Wielkopolska Warta
Restos mortais dos combatentes do Grupo Voluntário Independente Wielkopolska Warta - Divulgação/Instituto da Memória Nacional da Polônia (IPN)

Em um cemitério localizado no município de Odolanow, Polônia, pesquisadores encontraram ossadas de 8 soldados que pertenceram a um batalhão anticomunista que lutou durante o final da Segunda Guerra Mundial. As informações são da mídia local Zwiadowca Historii. 

Os combatentes eram de uma organização chamada Grupo Voluntário Independente Wielkopolska Warta, que se armava contra a presença soviética na Polônia. A entidade era comandada pelo polonês Jan Kempiński, que invadiu Odolanow com seus guerrilheiros em 22 de outubro de 1945. 

Pesquisador analisando os ossos dos guerrilheiros / Crédito: Divulgação/Instituto da Memória Nacional da Polônia (IPN)

 

No entanto, na ocasião eles foram cercados por grupos operacionais inimigos, de origem soviética. Como resultado, um total 24 homens acabaram sendo mortos, mas Kempiński conseguiu escapar. Ele foi preso em 17 de dezembro de 1945 e executado no dia 21 de julho do ano seguinte. 

Porém, 8 cadáveres dos soldados de Kempiński só foram identificados agora, graças a um trabalho arqueológico iniciado em 2019 pelo Departamento de Pesquisa e Identificação do Instituto da Memória Nacional da Polônia (IPN). Além dos ossos, havia também numerosos artefatos, como botões militares, uniformes, cartuchos e munição.