Notícias » Mundo

Presente de natal diferente: Papa dá caixas de paracetamol a funcionários do Vaticano

A medida tem em mente a chegada do inverno no hemisfério norte, que costuma aumentar os casos de gripes e resfriados

Ingredi Brunato Publicado em 08/12/2020, às 08h00

Fotografia do Papa Francisco
Fotografia do Papa Francisco - Getty Images

Segundo divulgado pela mídia italiana, nesse fim de ano os funcionários do Vaticano receberam do Papa Francisco um presente diferente do esperado para o período natalino: cada um foi presenteado com cinco caixas de Paracetamol. 

"Sinal dos tempos que vivemos: acabei de receber isso com a mensagem 'um presente do Papa'”, comentou o padre Anthony Currer, de acordo com o UOL. O católico ainda observou que aparentemente o medicamento vinha para no lugar do tradicional panetone. 

O envio do medicamento de combate à dor e febre seria uma iniciativa pensada pelo cardeal Konrad Krajewski, conselheiro próximo do pontífice, e teria em mente o fato que no hemisfério norte é inverno durante o fim do ano, um clima propício para a proliferação de resfriados e gripes. 

Através desse presente inusitado, portanto, o Vaticano pode ajudar a cortar parte das despesas que seus funcionários e suas famílias terão nos próximos meses. Vale mencionar ainda que a Itália foi duramente afetada pela crise econômica causada pela pandemia.

Sobre o Papa Francisco

Em 13 de março de 2013, Jorge Mario Bergoglio foi eleito papa, após a sucessão de Bento XVI. A decisão foi tomada no segundo dia do conclave, e Bergoglio escolheu o nome de Francisco, em referência a Francisco de Assis.

Nascido em 17 de dezembro de 1936, em Buenos Aires, na Argentina, Francisco foi o primeiro jesuíta a ser eleito papa e primeiro papa do continente americano.

Ao longo de sua trajetória, Francisco já reuniu uma série de frases consideradas polêmicas e controversas.