Notícias » Oriente Médio

Primeiro-ministro do Canadá afirma que avião ucraniano foi derrubado por mísseis iranianos

Justin Trudeau disse ontem, 8, que o Boeing 737-800 foi atingido de “forma não intencional” por armamento do Irã

Isabela Barreiros Publicado em 09/01/2020, às 18h08

Justin Trudeau, primeiro-ministro do Canadá
Justin Trudeau, primeiro-ministro do Canadá - Getty Images

O primeiro-ministro canadense, Justin Trudeau, afirmou nesta quarta-feira, 8, em um discurso em Ottawa, que "múltiplas fontes de inteligência" relataram que o avião ucraniano, o Boeing 737-800, foi derrubado por mísseis iranianos de “forma não intencional”. A aeronave foi atingida na madrugada do dia 8 e nenhum dos 176 passageiros sobreviveu.

Ainda que tenha conseguido tais informações, o líder alegou que ainda é cedo para apontar o responsável pela situação. As caixas-pretas do veículo permanecerão no Irã, que provavelmente pedirá ajuda internacional para investigar as causas da queda

A primeira nação a apontar tal explicação foi os Estados Unidos. Autoridades estadunidenses relataram à imprensa que acreditavam na possibilidade do Irã ter, acidentalmente, usado seu equipamento e sistema antiaéreos e derrubado o avião. O presidente dos EUA, Donald Trump, afirmou que "alguém pode ter cometido um erro" e que "algo muito terrível pode ter acontecido".

Um funcionário da estação de mísseis disse, sem se identificar, que ouviu o barulho de dois lançamentos no momento em que a aeronave passava pela região.