Notícias » Estados Unidos

Primeiro-ministro iraquiano pressente "conflito devastador" no país

“É uma agressão contra o Iraque, seu Estado, seu governo e seu povo”, afirmou Adel Abdul Mahdi após ataque dos EUA em Bagdá

Redação Publicado em 03/01/2020, às 16h02

Primeiro-ministro iraquiano Abel Adbel Mahdi
Primeiro-ministro iraquiano Abel Adbel Mahdi - Getty Images

Após o ataque aéreo dos EUA em Bagdá, que resultou na morte de Qassen Suleimani, importante general iraniano, o primeiro-ministro do Iraque, Adel Abdul Mahdi, teme que o ataque acabe causando uma guerra devastadora no Iraque.

Mahdi ordenou que os combatentes iraquianos fiquem preparados e afirmou que a ação de Donald Trump pode desencadear um conflito catastrófico. “É uma agressão contra o Iraque, seu Estado, seu governo e seu povo”. Por sua vez, o líder xiita do Iraque, Moqtada Sadr, anunciou a volta das operações de sua milícia anti-americana. 

“O ataque aéreo no aeroporto de Bagdá é um ato de agressão ao Iraque e quebra de sua soberania que levará a guerras no Iraque, na região e no mundo”, afirmou Adel. 

Os EUA derrubaram em 2003 o regime de Saddam Hussein no Iraque, mas movimentos pró-Irã se infiltraram no sistema que fora aplicado pelos americanos depois da queda de Hussein. Irã e Estados Unidos combatiam juntos o Estado Islâmico, aumentando significativamente o arsenal dos iranianos.