Notícias » Política

Príncipe da Jordânia se recusa a cumprir ordem de prisão de general

A medida foi determinada após o príncipe ter sido ser acusado de participar de um complô contra seu meio-irmão, o rei Abdullah II

Giovanna Gomes, sob supervisão de Thiago Lincolins Publicado em 05/04/2021, às 07h23

O príncipe Hamza
O príncipe Hamza - Getty Images

Hamza bin Hussein, príncipe jordaniano acusado de ter conspirado contra seu meio-irmão Abdullah II, rei da Jordânia, declarou nesta segunda-feira, 5, que não cumprirá a ordem anunciada pelo comandante do Estado-Maior do país de não deixar sua residência.

"Com certeza não acatarei (as ordens do generalYoussefHuneiti), quando diz que não estou autorizado a sair, tuitar, comunicar-me com as pessoas e que só estou permitido a ver minha família", disse Hamza em uma conversa por telefone que acabou sendo divulgada. As informações são do UOL.

De acordo com as autoridades jordanianas, havia um complô criado para desestabilizar o reino de Abdullah II e o príncipe era um dos envolvidos. Ele, no entanto, nega.

Ayman Safadi, o vice-primeiro-ministro do país, afirmou no último domingo, 4, que as forças de segurança "acompanharam durante um longo período as atividades e os movimentos do príncipe Hamza bin Hussein, de Sharif Hassan bin Zaid e de BassemAwadallah (ex-assessor do rei) e outras pessoas contra a segurança e a estabilidade da pátria”.