Notícias » Rússia

Putin compara sanções com perseguição ao judeus

“Há paralelos com os pogroms antissemitas", declarou o presidente russo

Fabio Previdelli Publicado em 17/03/2022, às 15h49

Vladimir Putin, presidente da Rússia
Vladimir Putin, presidente da Rússia - Getty Images

O presidente russo Vladimir Putin voltou a atacar as sanções econômicas impostas contra a Rússia pelo Ocidente, após a invasão à Ucrânia. A fala do mandatário foi exposta em trechos exibidos pela televisão. Entre as declarações destaca-se o fato de Putin ter chamado as medidas de "míopes" e as comparado com a perseguição aos judeus

O Ocidente deixou cair a máscara da decência e começou a agir de maneira odiosa. Há paralelos com os pogroms antissemitas", disse. 

O mandatário também apontou que as sanções, as quais ele já declarou anteriormente ter sido estabelecidas por um “Império de Mentiras”, são apenas o começo de uma política de longo prazo do Ocidente para deixar a Rússia constantemente em xeque.

Entretanto, apesar disso, Putin afirmou que a operação russa na Ucrânia é um “sucesso”. Em suas palavras, Moscou não deixará a nação vizinha virar uma “cabeça de ponte” para “ações agressivas”. "A operação transcorre com sucesso, em estrita conformidade com os planos preestabelecidos”.