Notícias » Crime

Quatro homens são acusados de estuprar jovem, na Índia

O crime ocorrido em setembro chocou multidões, que realizaram protestos pelo fim da violência sexual e mudanças nas leis indianas

Giovanna Gomes Publicado em 20/12/2020, às 08h00

Imagem de protesto pelo fim da violência sexual na Índia
Imagem de protesto pelo fim da violência sexual na Índia - Wikimedia Commons

Em setembro, uma mulher indiana dalit de 19 anos foi estuprada e internada em um hospital em Delhi, onde acabou morrendo duas semanas depois. As informações são da BBC.

Agora, quatro homens, todos pertencentes a uma casta superior à da vítima, foram acusados pelo crime cometido contra a jovem. Os dalits, tradicionalmente considerados intocáveis, enfrentam preconceito e violência generalizada na Índia, apesar da existência de leis que proíbam a discriminação.

O andamento das investigações foi amplamente criticado, com alegações de que a polícia local estaria administrando o caso sem dar importância, de modo que foi, mais tarde, transferido para outra unidade.

A família da vítima chegou a acusar a polícia local de cremar o cadáver sem consentimento, o que foi negado pelas autoridades. Piorando a situação, um alto funcionário do estado ainda revoltou muitas pessoas ao dar uma declaração que fez com que pessoas entendessem que a jovem não havia sido estuprada porque não foi encontrado sêmen.

Este - e os outros inúmeros casos de violência sexual - que vêm ocorrendo na Índia nos últimos anos têm gerado uma enorme onda de protestos pedindo por mudanças nas leis de estupro do país. No entanto, não há indícios de que o índice de crimes cometidos esteja em queda.