Notícias » Alemanha

Quatro pessoas são mortas em ataque contra clínica para deficientes na Alemanha

Para a população de Potsdam, este foi um dos atos de violência mais chocantes desde o fim da Segunda Guerra

Vinicius Barbosa, supervisionado por Thiago Lincolins Publicado em 29/04/2021, às 08h53

Cadeirante prestando homenagem às vítimas de Potsdam
Cadeirante prestando homenagem às vítimas de Potsdam - Getty Images

A cidade de Potsdam, próxima de Berlim, amanheceu em choque nesta quinta-feira, 29, com a notícia de quatro mortos encontrados em uma clínica para deficientes. A polícia alemã comunicou que, de acordo com o que foi apresentado nos ferimentos, trata-se de um resultado do “uso de violência intensa, extrema”.

A clínica Thusnelda-von-Saldern-Haus é uma residência para adultos com deficiências graves, físicas e mentais, e faz parte do complexo Oberlinhaus, uma das instituições sociais protestantes mais importante de Potsdam. 

De acordo com o UOL, ainda não se tem detalhes das circunstâncias certa dos assassinatos. A suspeita é de que foi um homicídio doloso, segundo o Departamento de Polícia e o Ministério Público de Potsdam

Até o momento, foi detida uma funcionária de 51 anos que é a maior suspeita. As vítimas eram residentes de longa data do complexo, sendo que dois moravam lá desde a infância, segundo a chefe da área de residência em Oberlin Lebenswelten, Tina Mäueler. As identidades dos corpos não foram fornecidas. 

O Ministro do Interior de Brandemburgo, Michael Stübgen (CDU), sente muito pelo ocorrido e expressou suas condolências às famílias, conforme noticiado pelo portal de notícias alemão News.de. Espera-se que um memorial seja feito na Igreja Oberlink a noite.