Notícias » Arqueologia

Raros túmulos de quase 3 mil anos são encontrados na China

Encontradas durante construção em escola secundária, tumbas remontam ao período dos Estados Combatentes

Isabela Barreiros Publicado em 11/08/2020, às 14h00

Pesquisador analisando tumba em Lijiang, China
Pesquisador analisando tumba em Lijiang, China - Divulgação/Yunnan Daily

Uma construção realizada na escola secundária Daju, na cidade de Lijiang, província de Yunnan, na China, revelou uma descoberta impressionante. Moradores da região, quando perceberam que se tratava de um achado arqueológico, entraram em contato com a Administração do Patrimônio Cultural Nacional (NCHA), que autorizou o início dos trabalhos no local.

Foram descobertas inúmeras tumbas e um sarcófago muito específico no subsolo do colégio. Para os pesquisadores envolvidos nas análises, tratam-se de túmulos que remontam ao período dos Estados Combatentes, que aconteceu entre 770 a.C. e 221 a.C.

Crédito: Divulgação/Yunnan Daily

 

"Como o grupo de tumbas está localizado em um ambiente arenoso, o desempenho do fluido do solo é bom, então os ossos dos corpos no caixão estão relativamente bem preservados", explicou o líder da escavação, Min Rui, pesquisador do Instituto de Yunnan de Relíquias Culturais e Arqueologia.

Descobertas tão antigas já são importantes para a arqueologia. No entanto, os cientistas perceberam que os achados eram mais raros ainda. Segundo Rui, o modo como os restos mortais foram enterrados a partir de camadas diferentes é novo. Eles não haviam encontrado nenhum sepultamento dessa maneira.

Novos estudos estão sendo realizados para entender melhor a maneira de enterro tão antiga e rara. Os pesquisadores realizaram escavações e refizeram as tumbas em modelaram 3D.