Notícias » Arqueologia

Restos mortais de batalha ocorrida há 3.500 anos seriam, na verdade, de antigo massacre

O sítio arqueológico na Alemanha foi, por muitos anos, interpretado como um dos campos de batalha mais antigos da Europa

Ingredi Brunato Publicado em 27/10/2020, às 16h23

Fotografia de alguns dos ossos encontrados no local
Fotografia de alguns dos ossos encontrados no local - Divulgação

Por muito tempo, pesquisadores acreditaram que o Vale Tollense, na Alemanha, havia sido palco de uma batalha sangrenta na Idade do Bronze, pelo fato do sítio arqueológico ter uma enorme quantidade de restos humanos, indicando a morte de até 1.400 pessoas.

Um estudo recente liderado pelo arqueólogo Mas Detlef Jantzen, contudo, sugere que essas pessoas teriam sido, na verdade, vítimas de um massacre. 

Fotografai de crânio com fratura fatal, do local do massacre / Crédito: Divulgação 

 

A nova interpretação surgiu em decorrência da presença de deformações nos esqueletos encontrados, que seriam causadas pela prática de carregar peso, submetendo a lombar e pernas a um estresse intenso.

"A imagem que está surgindo não corresponde necessariamente à imagem de um guerreiro, mas sim à de pessoas que passaram suas vidas transportando coisas", explicou Jantzen ao The Times. 

Fotografia mostrando algumas das armas encontradas no local / Crédito: Divulgação 

 

A conclusão do pesquisador foi de que haveria uma caravana de comerciantes passando pelo vale, quando sofreu uma emboscada de um grupo de bandidos, e foi brutalmente massacrada. 

Essa nova maneira de ver a história do Vale Tollense também explica porque foram encontrados no local ossos de mulheres e crianças, o que não aconteceria no caso de uma batalha