Busca
Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaYoutube Aventuras na HistóriaTiktok Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / Maceió

Risco iminente: Mina de Braskem começa a afundar ainda mais rápido

A mina de sal-gema localizada em Maceió (AL), está sob risco iminente de entrar em colapso; e agora afunda com ainda mais velocidade

Redação Publicado em 05/12/2023, às 13h04

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Foto de bairro colapsado de Maceió - Divulgação/ Universidade Federal de Alagoas
Foto de bairro colapsado de Maceió - Divulgação/ Universidade Federal de Alagoas

A mina de Braskem, localizada na cidade de Maceió, capital do Alagoas, vem ganhando manchetes nos últimos dias devido à sua situação emergencial: o local afunda vários centímetros por dia, e é considerado sob risco iminente de colapso. 

Segundo divulgado pela Defesa Civil de Maceió, o ritmo de afundamento da mina estava desacelerando, mas voltou a ganhar velocidade recentemente, agora descendo 0,27 centímetro a cada hora. No total, o solo na região já baixou 1,87 metro. 

Os poços que agora colocam a área em alerta eram utilizados para a mineração de sal-gema, porém a mineradora responsável pela atividade cometeu uma série de irregularidades e atrasos. 

O preenchimento dos poços da mina estavam previstos para começar no dia 25 de novembro, conforme informações repercutidas pelo portal O Globo, todavia a operação não teve a oportunidade de ser realizada, dado que foi alguns dias antes que as autoridades alagoanas identificaram o risco de colapso no local. 

A fim de manter a população da região em segurança, ela foi evacuada enquanto a situação não se resolve. Caso passe por um desabamento súbito, a mina de Braskem abrirá uma cratera do tamanho do Maracanã. O cenário preferível é que seu afundamento seja lento e se estabilize sozinho, mas no momento não é possível prever como a situação se desenvolverá. 

Contexto 

O local era usado para mineração de sal-gema até 2018, quando um tremor de terra na área acabou levando à abertura de rachaduras no solo de diversos bairros nos arredores da mina. Desde então, a empresa responsável pelo local vinha planejando o fechamento dos poços. 

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!