Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Notícias / LGBTQIAP+

Shopping é alvo de ataques nas redes após instalar placa contra transfobia

Centro comercial de Salvador realizou a ação para apoiar o Dia do Orgulho LGBTQIAP+

Redação Publicado em 20/06/2022, às 16h27

Placa instalada em banheiros do shopping - Divulgação / TV Bahia
Placa instalada em banheiros do shopping - Divulgação / TV Bahia

Na Região Metropolitana de Salvador, o Parque Shopping Bahia, localizado em Lauro de Freitas, foi alvo de ataques na internet depois de instalar placas contra a transfobia em banheiros do centro comercial. A ação foi promovida em relação ao Dia do Orgulho LGBTQIAP+, que tem como objetivo reafirmar os direitos da comunidade, celebrado em 28 de junho.

A mensagem presente nas placas era: "Todos são bem-vindos. No Parque Shopping Bahia você é livre para usar o banheiro correspondente ao gênero com que se identifica. Transfobia não!". Elas foram retiras dos banheiros depois da polêmica causada na internet.

Nas redes sociais, alguns grupos conservadores criticaram a ação, com falas do tipo: "Absurdo mulher dividir banheiro com trans! Quem lacra, não lucra!" e também "Já imaginou sua filha de 5, 7, 10 anos entrar no banheiro com um marmanjo de 40, 50, ou seja lá qual idade for, porque diz se achar mulher?".

Em nota, o Parque Shopping Bahia disse que as placas com a mensagem afirmativa em relação ao uso do banheiro integravam a primeira etapa desta campanha. O centro comercial afirmou também que respeita os direitos adquiridos pela comunidade e que combate qualquer tipo de preconceito.

Repercussão na comunidade trans

Para alguns representantes da comunidade LGBTQIAP+, as mensagens não somente críticas, mas crimes de LGBTfobia. Para o G1, a ativista Tetê Carrera comentou: "Estamos encarando como violência, agressão e LGBTfobia.

A LGBTfobia abrange a homofobia, [a bifobia], a lesbofobia e a transfobia, que é o que está em questão, justamente por conta do shopping ter colocado a placa e os conservadores virem e atacarem, não só o estabelecimento, mas a nossa comunidade".

O uso do banheiro conforme a identidade de gênero é um direito garantido pela Justiça às pessoas trans e travestis há cerca de 7 anos.

A resolução federal de nº 12, de janeiro de 2015, estabelece que deve ser garantido o uso de banheiros, vestiários e demais espaços segregados por gênero, quando houver, de acordo com a identidade de gênero de cada pessoa, tanto em espaços culturais, quanto de educação.

Segundo a advogada representante da comissão de diversidade da OAB, Janaína Abreu, negar esse direito vai também contra a Constituição Federal e aconselhou que qualquer pessoa que se sentir discriminada deve denunciar. "Esse é o direito das pessoas trans, garantido pela Constituição Federal, e já reconhecido pela jurisrudência brasileira", explicou Janaína.